Ads Top

Crítica: Sete Minutos Depois da Meia Noite


   Caso vocês não tenham percebido, tenho visto muitos filmes ultimamente devido a não obrigatoriedade de acompanhar fielmente como uma série e de, por isso, serem mais rápidos e práticos na hora de se entreter no seu tempo livre (e de não terem o risco de serem CANCELADOS PELA NETFLIX). 
      Recentemente, eu assisti a esse filme, que, já adianto, me encantou e tirou muitas lágrimas da minha pessoa.
        O filme, Sete Minutos Depois da Meia Noite (muito mau traduzido do título original "A Monster Calls") deriva do livro de mesmo nome escrito  por Patrick Ness e conta a estória de um garoto chamado Conor O'Malley que, além de diariamente ter que lidar com o bullying sofrido na escola, ainda tem que tomar conta da casa e da sua mãe com câncer. Até aí, temos um roteiro cliché de filmes para no fazer chorar, mas o que muda tudo nessa estória é um personagem inusitado que surge para ajudar o menino. 
      O garoto Conor tem muitos problemas na vida. Seu pai é muito ausente, a mãe sofre um um câncer em fase terminal, a avó é uma megera, e ele é maltratado na escola pelos colegas. No entanto, todas as noites Conor tem o mesmo sonho, com uma gigantesca árvore que decide contar histórias para ele, em troca de escutar as histórias do garoto. Embora as conversas com a árvore tenham consequências negativas na vida real, elas ajudam Conor a escapar das dificuldades através do mundo da fantasia.
AVALIAÇÃO


ROTEIRO (8/10)
     Embora seja uma história original e muito bem escrita, A Monster Calls peca em aspectos em que um filme desses não deveria pecar, usando, por exemplo de uma quantidade relativamente grande de frases e situações clichés e, também de um Plot Twist fraco e previsível.
DIREÇÃO (9/10)
      O filme é, de fato, bem dirigido, ainda mais se levarmos em consideração a quantidade de efeitos especiais digitais e computação gráfica envolvida, o que faz com que o diretor tenha que ser muito eficiente em seu trabalho para que não aconteça o que aconteceu com a cena "Be Our Guest" do live action de A Bella & A Fera, onde a Emma Watson parecia entediada enquanto todas as louças e mobília do castelo da Fera dançavam.
      Precisamos destacar aqui, as cenas onde não há utilização desses efeitos. Nessas cenas, sempre muito sentimentais e também tensas, os atores parecem muito bem dirigidos e preparados para lidar com a estória dessa família completamente desestruturada. Transparece também, a visão do diretor em todas as cenas, e o modo como elas foram idealizadas juntamente com a produção e a direção de fotografia.
FOTOGRAFIA (8/10)
      A fotografia do filme parece muito bem pensada, juntamente com a direção de arte, pois tudo consegue se completar desde os movimentos de câmeras (que são muito poucos), aos efeitos especiais, cores usadas e as animações inseridas no filme. O problema aqui se dá na quantidade exagerada de cortes que, particularmente, não agradam muito e na falta de movimento de câmera.
EFEITOS ESPECIAIS (10/10)
    Como já dito anteriormente, grande parte do filme é baseada em efeitos gráficos e tela verde, e é tudo muito bem feito. Além disso, temos, durantes as histórias contadas pela árvore ao menino, lindas animações que, juntas dos efeitos gráficos, contribuem ainda mais com a parte artística do filme.
TRILHA SONORA (6/10)
      A trilha sonora do filme é okay, mas não tem nada de impressionante, por isso a nota 6.

PERSONAGENS (8/10)
      Com personagens muito bem desenvolvidos e com personalidade, além de um show de atuação e direção, A Monster Calls, mereceria uma nota 10 nesse quesito se não fosse pelos problemas de como o filme direciona a atenção do espectador em alguns pontos.
CONCLUSÃO
      Embora com algumas falhas técnicas e um Plot Twist fraco, Sete Minutos Depois Da Meia Noite é sim um bom filme e que merce uma parcela do seu tempo e da sua atenção, principalmente pelas reflexões trazidas por ele e a atuação dos atores e atrizes extraordinários que o compõem.

CONFIRA O TRAILER:

2 comentários:

  1. Olá!
    Eu comecei a assistir esse filme e consegui dormir, há muito tempo isso não acontecia comigo. Depois eu tentei assistir novamente, mas não fluiu, me pareceu artificial e meio sem lógica. É um tipo de filme que eu não recomendaria, pois nos passa uma ideia e não a desenvolve, como você mesma disse o "plot" é previsivel., Enfim...
    Valeu pela resenha.
    Bjks

    ResponderExcluir
  2. Olá
    Eu já vi diversas críticas à respeito desse filme e também do livro que foi recentemente relançado pela Novo Conceito, mas até agora ainda não parei para assiti-lo, e olha que minha amiga já me encheu o saco pedindo isso kk. Adorei poder conferir a sua opinião e uma pena que a trilha sonora não tenha te agradado muito. Até mais ver
    Bjs

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.