Ads Top

Precisamos falar sobre La La Land! - Crítica

La La Land - Cantando Estações
    Surgindo no sec XVIII, o gênero musical foi aperfeiçoado com o tempo e fez muito sucesso nas décadas de 30 e 40. Mas, como tudo que é bom dura pouco, os musicais foram sendo esquecidos, e com o passar dos anos desaparecendo, nos restando somente remakes e filmes do Disney Channel.
    Felizmente, Damien Chazelle resolveu nos lembrar da mágica envolvida nesse tipo de produção e trouxe ao século XXI uma experiência musical completamente contemporânea, mas também nostálgica que abocanhou sete Globos de Ouro, e a maior quantidade de Oscars de 2017.
Sinopse:
La La Land (La La Land - Cantando Estações, é um filme estadunidense de 2016 dirigido e escrito por Damien Chazelle. A trama segue a história de um músico e uma aspirante a atriz que se conhecem e se apaixonam em Los Angeles. O título é uma referência à cidade na qual o filme é ambientado e ao termo lalaland, que significa estar fora da realidade. - Wikipedia 


Avaliação e Crítica: 

**Para avaliar La La Land, vou usar do mesmo esquema que desenvolvi para avaliar livros, tratando por meio de tópicos, das peculiaridades de cada obra.**

ROTEIRO/DIREÇÃO:

Imagem relacionada
      Quando falamos de filmes do Damien Chazelle não tem como separar muito o roteiro da direção, uma vez que ambos papeis são desempenhados pela mesma pessoa. Chazelle já havia se mostrado um ótimo diretor e roteirista em outras de suas obras-primas como Whiplash e Grand Piano (que também envolvem a relação das pessoas com a música) , mas, em La La Land, ele se supera, explorando ainda mais o que a música desperta em nós. Ele brinca com isso desde a primeira, até a última cena do longa, deixando sempre altas expectativas para próxima música.
      Mesmo sendo um musical, gênero que tem como característica mais marcante o desprendimento da realidade, La La Land consegue ser bem verossímil e super fantasioso ao mesmo tempo, o que nos permite embarcar num romance cliché, mas super envolvente. 

DIREÇÃO/FOTOGRAFIA:


Resultado de imagem para la la land gif another day of sun     Quando pensamos no ritmo do filme, vemos que muito se dá pelos planos sequência, que trazem às cenas um movimento inquestionável e uma sensação de continuidade nada forçada. Tudo flui naturalmente. Essa técnica também nós proporciona lindas imagens, como a primeira cena "Another Day Of Sun" ou a performance inesquecível de "Someone In The Crowd". A falha aqui, foi explorar pouco os ambientes abertos que renderiam cenas de cair o queixo. 
     Além disso, o filme trás uma paleta um tanto quanto diferente, com cores fortes e saturadas, onde mesmo o escuro é colorido, aumentando ainda mais a magia do musical e nos hipnotizando com lindas imagens como o Píer na primeira faixa de "City of Stars" ou a vista de L.A. durante a performance de "A Lovely Night".

 TRILHA SONORA:

      Com o Oscar de melhor trilha sonora (Justin Hurwitz) e melhor canção original por "City Of Stars"(música de Justin Hurwitz e letra de Benj Pasek e Justin Paul), La La Land arrasou no quesito música, fazendo com que todos que assistiram ao filme, saiam do cinema com seus celulares, baixando músicas no iTunes, Spotfy, Deezer ou Apple Music.
Resultado de imagem para la la land gif
Confira aqui: Apple Music | Spotfy | iTunes | Deezer

PERSONAGENS:


Resultado de imagem para la la land the ones who dream gif
      Uma coisa interessante sobre La La Land é que o filme não nos apresenta seus protagonistas logo de cara. A primeira cena do longa é uma música cantada por pessoas em um engarrafamento, no qual nossos personagens principais estão, mas isso só é descoberto depois da música inicial, "Another Day Of Sun". 
      Outra coisa interessante é que no início, não existe nenhum tipo de identificação com Mia ou Sebastian (que é forçada na maioria dos filmes) isso acontece à medida em que o filme avança, e foi uma ótima jogada. Porém, como nada é perfeito, La La Land pecou em não explorar seus personagens coadjuvantes ou até mesmo o seu galã. Afinal, o filme conta a história da Mia e o Sebastian, mesmo sendo um personagem marcante, não passa de um acessório que poderia ter sido mais bem explorado.
   

CONCLUSÃO:


      La La Land - Cantando Estações é uma ótima pedida, sendo você um grande fã de musicais (assim como eu) ou não. O filme trás o novo e o tradicional, juntos, de uma forma totalmente nova, alegre e envolvente. Conquistando os corações de todos que o assistem, principalmente dos bobos que sonham. <3

6 comentários:

  1. Olá
    Recentemente estou vendo muitas resenhas desse filme, mas musicais não é para mim, tirando o No Tempo da Brilhantina, não consegui gostar de mais nenhum, então não me anima assistir esse filme

    ResponderExcluir
  2. Eu sou fã de musicais, mas confesso que La La Land não me conquistou, acabei não ficando com vontade de ver. Fico feliz que você tenha gostado.
    Bjs

    ResponderExcluir
  3. Sou simplesmente apaixonada por musicais, mas infelizmente ainda não assisti La La Land. Fora esse detalhe dos outros personagens não serem bem explorados, o filme tem tudo para fazer eu me apaixonar por ele, mal vejo a hora de ver isso acontecer.

    ResponderExcluir
  4. Olá,

    Ao contrário de muitos, não sou a louca dos musicais, na verdade foram pouquíssimos os que assisti até agora. Queria muito conhecer La la land por causa da Emma Stone, que é uma atriz que adoro. Não sou muito crítica em relação a filmes, por isso acho que irei gostar bastante desse.

    Beijos,
    entreoculoselivros.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  5. Olá,

    Assisti esse filme e gostei bastante, no entanto o final me desapontou infelizmente. Mas ainda assim é um bom filme.

    ResponderExcluir
  6. Olá...
    Confesso que eu fiquei muito empolgada com o lançamento desse filme pq eu adoro o gênero, a sua resenha é a primeira que eu leio sobre ele e por sinal, que resenha perfeita e completa. Pretendo assistir em breve.

    Beijos

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.