Ads Top

#SériedoMês: 7 coisas que aprendemos com Glee!


Sabe aquela série que dá sentido à sua vida? Então, Glee é uma delas... Criada por Ryan Murphy e mundialmente famosa, glee foi um fenômeno na TV americana e, popularizou o gênero musical (que já havia feito sucesso no passado). Essa série LACRADORA ainda, nos trouxe vários ensinamentos sobre questões pessoais e, principalmente sociais. E, aqui estão sete desses ensinamentos:

 1) Não importa o que acontece, você pode cantar sobre isso.


Se tem uma coisa que aprendemos com glee, foi, com certeza, isso. Assim como na série, a música está presente em, praticamente todos os momentos da nossa vida de forma marcante. E, quando estamos tristes, ela é uma ótima saída para a bad.

2) Ensino Médio é uma bosta, mas você pode tirar coisas boas dele.


Durante suas três primeiras temporadas, glee teve foco no colégio William McKinley High School, situado em uma cidade pequena de Ohio (Lima). Com o intuito de mostrar o bullying nas escolas, Ryan Murphy teceu um drama que oscilava perfeitamente entre o fundo do poço e o topo da pirâmide (assim como acontece nas escolas) e, mostrou que por pior que a situação esteja, podemos tirar proveito dela. 


3) Se você é preconceituoso, ou se envergonha de quem é, o 'perdedor' é você:


O cast diverso de glee nos ensinou várias coisas sobre a vida, mas essa foi a mais importante. Glee nos ensinou a ter orgulho de nós mesmo, autoestima e, também, a respeitar o próximo. 
Um exemplo claro disso na série foi David Karofsky, que, por não se aceitar como homossexual, reproduzia o discurso de ódio predominante na escola e reprimia sua sexualidade agredindo a pessoa por quem ele estava apaixonado, Kurt. O que o levou a uma saída do armário forçada, uma tentativa de suicídio, e a friendzone de kurt. 

4) Musicas antigas são boas SIM.



Antes de assistir à série, eu, e muitos gleeks pensavamos que músicas antigas não eram merecedoras do nosso tempo.
 Portanto, elas foram inseridas de modo tão coerente e natural à série, que acabávamos nos apaixonando pelas músicas e, só quando buscávamos as versões originais é que descobríamos que elas eram de 1900 e lá vai bolinha...
Assim, podemos afirmar que, forma maestral, glee conseguiu mostrar um pouco de cultura pra esse povo.


5) Musicais da Broadway não são para gente velha:


Muito pelo contrário, esses musicais são incrivelmente jovens. O difícil aqui, é saber quem nos ensinou mais sobre a juventude desses musicais. Seria Rachel com Funny Girl? Finn com Grease? Mercedes brigando para interpretar Maria em Westside Story? Ou Mr. Schue com The Rocky Horror Picture Show?


6) Uma série pode sim (e deve) ser assumidamente retardada e/ou gay:


Glee se assumiu "gay", e "fool" desde seu primeiro episódio e seguiu a ferro e fogo o hino 'Born This Way'. Em 2009 embora já se falasse em homofobia, no modo como isso era feito ainda haviam muitos tabus. E, acredito eu, que com sua popularidade, e humor irreverente Glee conseguiu quebrar muitos deles, dando 'tapas de luva' na cara da sociedade, em horário nobre.
OBS: Além disso tudo, Glee trouxe representatividade LGBT. E, quando eu falo "representatividade LGBT" eu falo em todas as letras. Glee trouxe uma lésbica latina, uma bissexual, dois gays e uma trans como protagonistas em seu cast desde as primeiras temporadas (geração 1 ~ seaons 1-3 ~ )

7) Você já pode estar lotado, mas sempre vai conseguir mais DRAMA 


Essa é uma seção dedicada à Rachel Berry e à Quinn Fabray, as duas lideraram o drama que corria na telinha e, mostraram que por pior que a situação esteja, sempre achamos um jeito de fazer drama. 
Exemplos disso foram as situações e traições causadas por Quinn enquanto estava gravida de Puck. Ou Rachel se sentindo insegura quanto ao namoro com Finn. 
  Falando em Rachel, ela mostrou que mesmo não tendo uma gravidez na adolescência e, mesmo sendo uma estrela da Broadway, ainda é possível 'estar na merda'. 



Lógico que não foi só isso que essa série maravilhosa nos ensinou! Mas vou deixar com vocês agora, comentem aí o que você aprendeu com glee! Mas não vale falar que foi a sensualizar com a Naya!


7 comentários:

  1. Olá
    Eu assistia a série.comecei por adorar música e musicais. Gosto de músicas antigas e temática que abordava.
    Mas as primeiras temporadas, para mim, foram mais legais. Depois achei que ficou fraquinha a série.
    Ótimo post.
    Bj

    ResponderExcluir
  2. Oiii!!

    Eu estou assistindo a última temporada e acho sensacional todos os aprendizados que ela nos passa. Fora todas as adaptações musicais lindas né?
    AMEIIII SEU POST ❤

    BEIJOS

    ResponderExcluir
  3. Olá, tudo bom?
    Eu gosto muito dessa série, acho que ela é do tipo que intrete e ensina muitas cosias. Só assisti ate a 3° temporada, mas pretendo concluir-la,pois sem dúvidas eu gosto de tudo que termine com música rsrs. Quem foi esse otario que falou que Broadway é só pra velhos? Eles está enganado rsrsm adorei a sua lista. Até mais vê
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Não aprendi nada com Glee porque - não me matem - nunca vi! Rs... Mas foi falta de oportunidade, a postagem me fez lembrar que preciso ver, amo musicais - e sou louca pelas músicas dos da Broadway.

    ResponderExcluir
  5. Ooi! Eu vejo muita gente falando sobre a série, mas nunca me interessei. Mesmo com os motivos listados, eu não estou mais assistindo séries :/
    Beeijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá!
    Eu sempre ouvi falar dessa serie, mas nunca parei para ver. Amo musicas, por que amo a musica. Ela é uma parte importante na minha vida. Vou procurar ver a série e ver como os personagens são tão bom como todos falam.
    Beijinhos!

    ResponderExcluir
  7. Oie!!!
    Não acompanhei a série, mas gostei dos poucos episódios que assisti.
    Como fui criada nas décadas 80/90 as músicas da série soavam pra mim como nostalgia e foi muito interessante ler a opinião de uma pessoa mais jovem sobre elas!
    Fico feliz por saber que a série te ensinou tantas coisas legais e que te marcou!
    Valeu pelo post!
    Bjinhos ;)
    Elaine M. Escovedo
    Caminhando Entre Livros
    Http://www.caminhandoentelivros.com.br

    ResponderExcluir

Tecnologia do Blogger.